Make your own free website on Tripod.com
Surfe Brasil
Dicionário do surfe

Home

História do surfe
Evolução das pranchas
Anatomia da prancha
Mantenha sua prancha em bom estado
Tipos de pranchas
Fabricação de uma prancha de surfe
Dicas para os surfistas
Dicionário do surfe
Fotos
Livro de Visitas
Fale comigo
Sala de bate papo
Links

Aéreo/Aerial- manobra na qual o bodyboarder e a sua prancha saem da onda em vôo e, depois, voltam a entrar nela.
Aloha- saudação havaiana.
Arrebentação- é a distância que vai da praia até onde começam a quebrar as ondas, zona de impacto.
ARS- manobra inventada pelo australiano Eppo e que consiste em dar no ar um rollo seguido de um 360.
Backside- quando se surfa de costas para a onda, no bodyboard usa-se em drop-knee.
Balde- cair da prancha.
Batida- praticamente o mesmo que off-the-lip.
Beach Break- tipo de fundo, as ondas partem sobre um fundo de areia.
Big Wave Rider- são aqueles que se atiram a qualquer tipo de mar, especialmente quando está grande.
Bodysurf- dropar nas ondas com o corpo.
Bodyboard- nome do desporto, designação das pranchas.
Bodyboarder- nome do atleta que pratica Bodyboard.
Bottom- parte de baixo das pranchas de Surf e Bodyboard.
Bottom-turn é a curva que se faz na base da onda, imediatamente a seguir ao drop, e que define a trajectória a seguir na onda.
Bowl- secção tubular da onda, quando ela já está redonda.
Buraco- diz-se da onda cuja parede se torna rapidamente muito vertical.
Chaço- prancha má ou velha e muito deteriorada.
Crowd- multidão, quando se tem muita gente dentro d´água.
Cut Back- curva efetuada para voltar atrás na onda em direção à espuma.
Direita- onda que, vista da praia, parte para o lado esquerdo, a designação é dada pela perspectiva do praticante, ou seja, do mar para terra.
Drop- ato de descer a onda, antecede o Bottom-turn.
Drop in- descer a onda na frente de outro praticante, interferindo na sua trajetória.
Drop-Knee- estilo por excelência do Bodyboard, consiste em apoiar um pé e um joelho em cima do bodyboard.
Duck Dive- modo de passar por baixo das ondas sem ser arrastado até á beira.
El Rollo- manobra que mais identifica o Bodyboard, consiste em rodar harmoniosamente com o lip.
Esquerda- onda que, vista da praia, parte para o lado direito.
Fins- o mesmo que quilhas, não se usa em Bodyboard.
Flat- mar liso e sem ondas.
Floater- manobra onde o bodyboarder flutua sobre a secção partida da onda.
Frontside- quando se surfa de frente para a onda, no Bodyboard- usa-se em drop-knee.
Glass- condições sem vento, quando o mar adquire um aspecto liso e espelhado.
Goofie- bodyboarder que surfa em drop-knee com o pé direito à frente.
Hardcore- palavra que define uma situação extrema, ou uma atitude pessoal marcada por um certo radicalismo.
Inside- zona mais perto da praia, fica a meio caminho entre a areia e o outside.
Invert- quando se leva a prancha ao máximo num aéreo , fazendo com que o bottom fique virado para o céu.
Junção quando a espuma de uma direita e de uma esquerda se encontram.
Leash- o mesmo que streap ou cordinha
Leque- água que sai debaixo da prancha quando o atleta curva com força.
Line Up- zona do outside onde as ondas quebram e onde se apanham.
Lip- crista da onda, parte mais alta da onda.
Merreca- termo brasileiro para onda pequena.
Merrequeiro- surfista ou bodyboarder de ondas pequenas.
Nose- bico (parte superior) da prancha.
Off-The-Lip- manobra na qual o atleta parte em direcção ao lip da onda, batendo neste e voltando para a base da onda.
Off Shore- quando o vento sopra de terra para o mar. Também conhecido como terral.
On Shore- quando o vento sopra do mar para terra.
Outside- zona do mar por trás da rebentação, zona de segurança.
Outline- inhas gerais da forma da prancha.
Pés os americanos costumam medir as ondas aos pés (1 pé = 30,48 cm).
Pico- local onde a onda começa a partir.
Point- local onde parte sempre uma onda.
Point-Break- tipo de onda que parte sempre no mesmo sítio, geralmente quebra diagonalmente a uma costa e sobre um tapete de pedras.
Quilhas- o mesmo que fins.
Rail- parte da prancha que compreende a zona superior e inferior das partes laterais, responsável pela tração na onda e pode ser simétrico ou assimétrico.
Regular- bodyboarder que surfa em drop-knee com o pé esquerdo à frente.
Reef Break- tipo de onda que quebra sobre um fundo de rocha ou coral.
Secção- as diversas partes ou trechos de uma onda.
Set- grupo ou conjunto de ondas. Também conhecido como série.
Shape- formato da prancha.
Shaper- aquele que dá forma ao bloco de polietileno transformando-o numa prancha.
Spray- ar comprimido dentro do tubo e depois expelido para fora num único bafo.
Storm- mar mexido e confuso por causa do vento forte.
Swell- é a chegada de ondulação à costa, a entrada de um swell sempre traz boas condições para a prática do bodyboard, energia gerada nas profundezas do oceano.
Tubo- consiste em passar por dentro da onda, por vezes a onda forma uma secção tubular, noutras, é no seu total tubular.
Tail- parte inferior da prancha.
Tail-Slide- manobra que se faz em drop-knee e no qual o bodyboarder, após o off-the-lip, derrapa o tail da prancha.
Wax- anti-derrapante à base de parafina, que se põe no deck a fim de não escorregar,ao contrário do que muitos pensam, não se usa no cabelo.
Wipe Out- cair ou ser afastado da prancha quando se está a "ripar".

Insira o conteúdo aqui


Insira o conteúdo de apoio aqui